25 novembro 2012

O que me reconhece









O ato do reconhecimento não acontece,
Se distingue da distração e se enaltece!
Seu título é dado e quando caracterizado, enobrece!

Auto-estima com usura sem base sólida, envaidece!
Ao impávido executado, a alma resplandece!
Agir e apoiar a beleza, o corpo rejuvenesce!

A falta de vontade de lutar agride o homem e o empalidece!
Nas fases decisivas do saber, na esperança, a sorte anoitece!
O heroísmo em noite dúbia, engrandece!
Ausente a virtude no ser humano, a mente enlouquece!




O que me reconhece?
A vida! A morte!
Sinopse de um adeus!
O desejo, a razão, a coragem!

O que me reconhece?
O véu da letra que mata.
O sonho de uma noite eterna.
O êxtase do amor exalado.
O sorriso que sucede o beijo.
A vela que ilumina o eixo.
O carinho aplicado no queixo.
A aura iluminada dos amantes,
A força do ventre: a criação!
A vitalidade dos enamorados!







O que me reconhece?
Seu beijo, sua dor, sua couraça!
Seu charme, seu sorriso, sua paz!
Seu lado criança, seu lado humano!
Um enredo de alegria,
A gargalhada de um bebê,
A lágrima de um palhaço!

O que me reconhece?
Os amantes desinibidos
Em fúria, destemidos!
Em êxtase, enlouquecidos!
Ternura moldada na doçura,
Um estilo terno de devoção,

Eterna vida pulsando em mim
Sobre mim,
Para mim!





O que Te reconhece?









(Catita)



38 comentários:

Bruxa disse...

Belo poema, parabéns!
Vim deixar meu carinho e desejar linda semana.
Abração.

D. Garcia disse...

O que me reconhece?

"Eterna vida pulsando em mim
Sobre mim,
Para mim!"

A vida, eterna, infinita, a vida que não esmorece e nunca arrefece quando há amor, quando há esperança de ser feliz.

O que me reconhece é o que em ti reconheço! E sou mais eu quando sou você; porque em ti me reconheço forte e capaz.

Versos lindos! Divina poesia que canta encantamentos e devaneios que deslizam por entre realidades e desejos.

Um beijo carinhoso, minha querida amada!
Do sempre teu
Dan.

Paulo Francisco de Araujo disse...

Cátia, lindo, lindo!
Estou aqui a pensar o que me reconhece rs.
Um beijo grande.

Ah, a Lívia está linda!

Célia Rangel disse...

A mim... me reconhece a ternura!
Belo poema. Profundo e tocante!
Bj. Célia.

Verso Aberto disse...


na poema
que se nos apresenta
e reconhecemos

abs



Blog do Óbvio - Manoel disse...

Catita, gostei muito. Uma filosofia poética de conhecimento.
Gostei dessa frase:
"Ausente a virtude no ser humano, a mente enlouquece!"
Princípio fundamental.
Beijos
Manoel

*Escritora de Artes* disse...

Olá Cátia,

Muito intenso...gostei demais!

Abçs

R. Vieira disse...

O que me reconhece?

Que beleza de pergunta Catita!
E fico aqui às voltas tentando respondê-la...

Que lindos teus versos!!
Um beijo e boa semana pra ti!

EDER RIBEIRO disse...

Catia, um poema-pensamento recheado dew verdades. BJos e boa semana.
O q me reconhecer? O amor à família.

Abderrazzak disse...

Buena poema! Même si je comprend pas quelques mots de la traduction en français.
A bientôt!

Rô... disse...

oi Catita,

o que me reconhece?
a vida com suavidade...


beijinhos

Bergilde disse...

Belíssimo!Reconheço-me no presente ao lado de quem quero bem.Reconhece-me esse Amor.
Abraços e uma semana feliz pra você!

Guaraciaba Perides disse...

Uma bela reflexão de cunho filosófico no sentido do reconhecimento em si daquilo que nos move...acho que passamos a vida nesta busca sem saber que simplesmente buscando o prazer da vida já nos reconhecemos naquilo que nos reconhece.Belo!
um abraço

Marco Rocca disse...

Poema introspectivo, olhar pra dentro de si mesmo é um constante exercício poético... Parabéns moça!

Por Amor disse...

Para mim Catita o triplo post mas lindo e homogêneo que conheci...a bela em teu discorrer é sempre maravilhosa cercadas de fortes e verdadeiro entalhes de palavras e lindos sentimentos...parabéns minha querida com um grande beijo Pedro Pugliese

Lourdinha Vilela disse...

Nada me reconhece mais do que o meu próprio reconhecimento,mesmo assim quantas vezes me surpreendo...

Um poema intrigante,um viajem introspectiva.
Adorei, bjs.

Martha Marquez disse...

Minha querida amiga Cátia,
Sou sua mais nova amiga virtual, prazer!
Sua alma de poeta cativou meu coração que vagueia pelos versos insanos...
Me tornei sua seguidora.
Seu blog é divino!
Parabéns!
Beijos salpicados de estrelas e miosótis,
Martha
me visite:
http://ternuraantiga.blogspot.com.br
terei muito prazer em receber vc!
Ou tente assim: coloque na busca do Google:
blog ternura antiga de Martha Marquez e depois me conte, ok?

OceanoAzul.Sonhos disse...

Duma musicalidade e beleza é feito este poema. Parabéns!
Beijinhos
cvb

Kellen Bittencourt disse...

oii Catia, muito bonito o texto, tbém acho que a falta de vontade de lutar é muito triste, nunca devemos nos deixar levar pelo desânimo! Obrigado por ter feito parte da festa de niver do Blog! Abraçossss

Dorli disse...

Olá Catita:
A mim me reconhece a beleza dos seus escritos envolventes.
A mim me reconhece de tê-la como amiga virtual
Sua cria é linda e inteligente
Parabéns
Obrigada Lua Singular

Lua Negra disse...

Que linda amiga poetisa, parabéns por mais essa enxurrada de sensibilidade.

Tenha uma semana cheia de grandes aventuras.
Beijinhos de jasmim.
Dª Lua (rsrs)

Vivian disse...

...reconheço-me
em êxtase quando
leio você!

bjs, lindeza!

Lih Santos disse...

Lindo poema, mãe!
Amei.

Beijinhos&Brigadeiros
LihSantos

may lu disse...

Boa noite! Vim agradecer o seu carinho e encantei-me com a beleza desse poema... Acredito no reconhecimento de nós mesmos na harmonia do universo. Há tanto para se reconhecer através do real. E digo até mesmo do irreal. Pois os devaneios nos concebem a imagem de alguma coisa, algum lugar ou mesmo alguém... Somos amplidão. Beijos!

ELAINE disse...

Cátia! Parabéns! Simplesmente lindo!Um início de semana de paz e alegria!
Que o amor renovador e a Paz de Jesus Cristo habitem nossos corações sempre! Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

✿ chica disse...

Vim correndo te agradecer o carinho e lembrança! Beijos,tudo de bom,obrigadão! chica

Luz da minha alma disse...

O que te reconhece?
É o esplendor da confirmação que existe dentro do peito um coração que sente emoções...
É só ouvi-lo, seguir em frente e viver o que ele nos convida a sentir...
Muito linda esta poesia.
Mais linda ainda sua Lívia.
Obrigada pelo apoio, abraço.
Maria da Graça

Djalma CMF disse...

Uma linda forma de indagação em versos. Parabéns menina, bjos.

Verinha disse...

BELA POESIA CHEIA DE ESPLENDOR ,OS MINUTOS QUE PASSEI AQUI, VOLTEI TRANSBORDANDO AMOR.BJS

Anne Lieri disse...

Ai Catita,eu adorei!O que me reconhece? Tua sensibilidade que comove com belos versos!Parabéns pela inspiração!bjs,

MARILENE disse...

O seu reconhecimento nos levou a buscar respostas para a mesma indagação. E estão lindos seus versos, em construção e conteúdo. Bjs.

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Que bom saber quanta ternura te reconhece...!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Que bom saber quanta ternura te reconhece...!

Calu disse...

Tocante e provocativo teu poema, Catita.
O que me reconhece é amplo, dentre tudo, um gesto que me devolve o olhar.
Bjos,
Calu

Professor Gilberto Cantu disse...

Oi estimada amiga e poeta.
Prazer em receber sua visita e comentário.
Belo poema e intrigante pergunta:
O que te reconhece?
Um grande abraço.

Rovênia disse...

Olá Catita,

Li e reli. Também gostei da mesma frase eleita pela Manoel:

Ausente a virtude no ser humano, a mente enlouquece!

Bela reflexão. Uma ótima quarta-feira!

Valéria disse...

Oi Catia!
Lindo este seu reconhecimento!
Senti cada verso e em muitos deles me reconheci também.
Beijinhos!

Geraldo de Lima disse...

O que se reconhece nesses versos? Talento puro! Parabéns...