17 novembro 2012

A minha 'Dica'









rsrsrs (ja vou começar sorrindo) 

Já ouviram falar que cortamos as asas dos pássaros de estimação para que eles não fujam? 
Pois bem, tenho 3 calopsitas, (que são belezinhas como essas duas da imagem)... 
Não me venham dizer que é errado cortar suas asas. Eles são aves de cativeiro e jamais sobreviveriam sem os humanos. Sendo assim, corto suas asas regularmente.
A minha dica então, fica assim: CORTE AS ASAS DA FELICIDADE!

 Isso mesmo. Ria, sorria, gargalhe por um momento. 

Agora releia o que escrevi desde o inicio e seja FELIZ!!!!!!

A FELICIDADE não tem cor, não tem idade e não tem linguagem. É um conjunto de pequenas coisas. Ela existe e pronto/ponto.
Depende única e exclusivamente da forma que agimos ao buscá-la. 
Muitas vezes buscamos fora aquilo que nasceu em nós! Reflitamos! Sejamos menos exigentes na busca e mais sabedores na colheita do que plantamos! 
Comportamento gera comportamento.
Lágrima gera lágrima, e amor gera amor! 








CORTE AS ASAS DA FELICIDADE!
(Catita)





40 comentários:

Célia Rangel disse...

Li... reli... ri e sorri... mas, não quero cortar as asas da felicidade... quero que ela sempre se lembre do caminho de volta!
Bj. Célia.

Guaraciaba Perides disse...

Oi, CATITA
descobri minha identidade secreta.
Um abraço

Leninha disse...

Minha querida Catita,

Eu tive um amor em minha vida que dizia:Vamos fechar as portas e janelas de nossa casa para não vazar a felicidade...
Mas gostei muito de sua ideia de cortar as asas da felicidade...e vamos sim rir, brincar, gargalhar...VIVER.

Bjsssss e um lindo fim de semana prá vc coalhadinho de felicidade,
Leninha

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

sorrindo, então!


beijo

Ana Bailune disse...

Olá, Catia. Acho que eu não compreendi sua postagem. Li várias vezes, mas como não compreendi, deixo apenas meu abraço. Os pássaros nasceram pássaros e morrerão pássaros, e não precisam de nós.

✿ chica disse...

rssss...Muito legal essa dica...Precisamos dela sempre ao nosso lado! beijos,chica

Por Amor disse...

Catita Encontro a felicidade que em mim existe nas escolhas que faço ...as boas escolhas...Não me importo se com asas ou sem assas quando feliz o voar é certo ...Até sem para-quedas!!! rsrsrs um beijo Pedro Pugliese

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Catita, poeta e filósofa. Com essa receita para ser feliz, só nos resta cortar as asas da felicidade.
Beijos
Manoel

Paty Michele disse...

É isso mesmo, Catita, cortar as asas da felicidade pra ela não fugir!
rsrrs
bjs

Dalva Rodrigues disse...

Oi Catia, também não sei se entendi...Cortar as asas para ser feliz...Sinceramente não acredito nisso, mesmo simbolicamente falando, as asas são o bem mais valioso de um ser vivo, a liberdade. Mesmo que seja para o meu bem, não me cortem as asas, por favor, mesmo que faça outros felizes, eu morreria de tristeza; já me senti assim...
Desculpe se não entendi!

Beijos!

Rô... disse...

oi Catita,

acho que as asas da minha eu lembro sempre de cortar...
quero ela aqui bem do meu ladinho...

beijinhos

Severa Cabral(escritora) disse...

MINHA QUERIDA !!!
RSRSRSRSRSRSRSSR
CORTAR AS ASAS DA FELICIDADE NÃO PODEMOS ,QUEREMOS QUE ELA SEMPRE VOLTE...
BJSSSSSSSSSSSSSSS

Alice às avessas disse...


Sábias palavras!
Abraço.

Mary disse...

amiga adorei o texto, pra mim a felicidades está nas pequenas coisas, esperar por algo para ser feliz faz a gente perder a alegria das pequenas coisas.. beijos mil e ótimo domingo..

Bia Hain disse...

Gostei do ponto de vista diferente sobre o assunto...vou pegar já uma "tesoura", hahaha. Um abraço!

☆Lu Cavichioli disse...

Catita, que amorecos essas calopsitas eu amoooooo! Tenho uma tb, vc sabe. E olha eu corto sim as asas pq ela é doidinha e voa assim mesmo, imagine se as asas estivessem compridas? Já teria perdido meu bebe amarelo. AFFFF

Quanto às asas da felicidade, podemos cortar, porque ela sempre será felicidade e voltará a crescer

Lindo blogada queridona!
bjs doces pra ti lindeza!!!
:D

Maria José Rezende disse...

Olá Cátia Bosso. Faz sentido. Ou então, criarmos asas para voarmos ao lado da felicidade. Beijos.

Marco Rocca disse...

Interessante gostei... Não tenho nenhum animal de estimação. Mas respeito quem os têm. Abraço fraterno, Marco.

LUZ disse...

Oi Caty,

Para além de fazer poemas, agora, também filosofa.

Não precisamos de altos nem grandes voos, para sermos felizes.
A felicidade são pequenos nadas.

Beijos da Luz.

Cecilia sfalsin disse...

Sua Dica chegou em hora precisa minha amiga...achei super interessante e concordo, é preciso cortarmos as asas para que elas não fujam de nós assim como também a tudo que nos completa e nos faz feliz..amei..Beijos e linda semana pra ti..

D. Garcia disse...

É mais habitual ouvir que asas servem para alcançar altos cumes e por isso estranha-se quando alguém diz que pretende "cortar as asas" e mais ainda se forem da "felicidade".
Entretanto, o primeiros parágrafos dão a noção exata do que se tenciona aqui: cortar as asas daquilo que nos faz bem e que pretendemos que fique conosco; não por mal ou simples capricho, mas porque já aprendemos a valorizar e a cultivar aquele modo de ser feliz.
Então, cuidar, apreciar, valorizar e semear para que a felicidade permaneça é o método para que ela não fuja. E não serão mais necessárias suas asas, pois tudo está aqui e agora.
E, por mim, já cortei as asas da minha, para que ela permaneça sempre do meu lado, cheia de amor e ternura.
Beijos, Querida Catita, amada minha.
Uma linda semana para todos nós!
Do sempre teu
Dan.

Will disse...

Asas aparadas, elas ficam dentro de nós na exata duração de nossos cuidados...

Ótima semana para você, Cátia!

Will disse...

Asas aparadas, elas ficam dentro de nós na exata duração de nossos cuidados...

Ótima semana para você, Cátia!

Anne Lieri disse...

Catita,muitas vezes coisas que parecem ruins são boas,como cortar as asas das suas calopsitas porque são de cativeiro e não sabem sobreviver sozinhas!Uma bela e reflexiva msg!Tem escrito coisas lindas!bjs e boa semana pra vc!

Nilson Barcelli disse...

Para lá dos teus sorrisos e das asas cortadas a tudo quanto é pássaro (perdoa o exagero...), o teu texto sobre a felicidade é magnífico.
Beijo, querida amiga.

Ah... existe uma alternativa às asas cortadas... é atar as asas (fio à volta das penas principais, tornando-as ineficazes para o voo).

Smareis disse...

Oi Catita,
Preciosa suas dicas.
Foste muito sábia em seu texto.
Não precisamos de voar alto pra encontrar a felicidade, é só saber plantar pra se ter uma boa colheita.
Adorei essa imagem da calopsitas.

Beijos!
ótima semana!

Vera Lúcia disse...


Olá Catita querida,

Agora você resolveu filosofar, né não? Muito interessante o seu ponto de vista. Entendi: cortar as asas da felicidade para que ela não consiga voar para longe de nós. Mas creio que nem é preciso chegar a este ponto, pois não há como manter a felicidade por perto se não soubermos reconhecê-la em nós, valorizando-a e cultivando-a a todo momento, sem distração alguma.

Bjokas.

Toninhobira disse...

Ainda bem que é a felicidade Catia, pois a liberdade precisa de asas abertas sobre nós,rsrs.
Assim se define a felicidade que se quer.
Isto é uma superioridade de visão.
Gostei de ve-las,são lindas.
Um carinhoso abraço amiga.
Bjo.
Bela semana a voces.
Ainda de feriado????????
Depois falam de baiano,kkkkkkkkk

Lola disse...

O importante é ser feliz.
Com asa, sem asa. Com espaço, sem espaço. Tudo terá que ser do tamanho do sonho....

Mari Rehermann disse...

Bom dia! Adorei a dica!! E foi muito legal saber que és a minha seguidora de número 100!! Quanta honra! Adorei te receber lá no meu cantinho, seja sempre bem vinda!! Também peço permissão para ir ficando por aqui, adorei tanto...

Tenha um lindo dia!
Beijinhos!!♥

R. R. Barcellos disse...

Há as que voam e fogem, mas também há as fiéis, que não precisam de gaiolas, laços ou tesouras. Estas são raras...

Beijos voadores e abraços filosóficos, menina.

ELAINE disse...

Catita! Fiquei muito feliz com a visita! Adorei as dicas de felicidade! Agradecendo sempre o carinho e comentário gentil! Também me desculpando por muitas vezes demorar para aparecer..... Está cada vez mais difícil visitar a “todos” como gostaria.... Tenho tentado alternar e demora.... Mas eu volto!....
Aproveitando pra desejar um Natal iluminado pelo brilho da Estrela de Belém! Que o amor do Cristo se faça sentir em todos os corações, abençoando todos os dias do ano vindouro!
Um início de semana de muita paz e alegria!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Lourdinha Vilela disse...

Muito bem dito Cátia, mesmo por que quando estamos felizes, nem precisamos delas para nos sentirmos nos ares.
Concordo plenamente com você.
"Lágrima gera lágrima e amor gera amor;bjs.

Luciana Souza disse...

Oi Catia
Adorei o seu texto! Me tocou lá no fundo da alma! Não tem como não te seguir! Fiquei sem palavras, e olha que eu gosto de falar muito.
Bjos. Fique com Deus!
http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

R. Vieira disse...

Hum... Gostei da ideia Catita. Essa danadinha deve ser uma ótima companhia. Todo mundo corre atrás dela.
Acho que ela pode fazer um sacrifício né!? Mas as azinhas podem crescer de novo. Dai ela fica um tempo maior depois sai voando e a gente pega ela na próxima estação!
heheh

Adorei!
Beijocas!

Janaina Cruz disse...

Tens razão Catia, os bichinhos de cativeiro não vivem sem nós, e soltos, não iriam saber o que fazer, correriam grandes riscos.

Comparo isso a criação que dei aos meus filhos, sempre me preocupei para onde iam, com quem iam, quando voltavam... Eles detestam isso, mas é agora, quando aprenderem a voar mesmo, saberão que fiz o certo... [Tomara!!!] rsrs

Sigo teu blog com prazer

Mil abraços

Calu disse...

Tens toda razão Catita, quando a felicidade não voa alto, também não vai embora...boa dica.Ela está mais em nossos olhos do que em nossas mãos.
Bjkas,
Calu

Nádia Santos disse...

Felicidade é sinônimo de simplicidade... "pronto/ponto"... concordo com vc amiga. Bjão!

LoucaDeMente disse...

Oi amiga... Há tanto não te lia... Que saudades, e que bom poder sentir este doce que transborda em letras...

Senti cada verso... Mas. a minha felicidade esqueci de aparar as asas... Mas, aprendi, quando ela de novo 'ser' em mim, não a deixarei mais fugir...

beijocas/melancólicas...

Paulo Francisco de Araujo disse...

Nossa! O q está acontecendo pq aqui?
r rs rs rs
Um beijo de asas cortadas.