19 setembro 2012

Vinho na Poesia













Através de uma distância fria e deselegante
Admiro as taças de cristal,
O vinho dos amantes contém a mais pura fibra da excelência.
Sinto um desejo ávido,
Um oásis sem paraíso,
Um batom sem boca,
Uma conjugação sem verbo.
Encoste-se à minha, a sua taça,
E teremos a junção dos amantes.
Embriagados pelo véu do desejo que marca.
Enobrece o paladar do meu amor.
Engrandece a figuração do meu beijo.
Pungente e fiel destilador dos meus encantos...
Segue o roçar dos lábios numa taça...
Arrasta seu corpo sobre o meu...
Carinho sem igual de um êxtase de querência.
Sente em sua boca o mel
Consuma em mim o teu céu
Leva na sua taça o meu vinho...
Enlaça teu cálice no meu cálice

Um Universo de letra, poesia e vinho















(Proponho um brinde!!!.. De poetisa para leitor...

Que cada um saiba dos limites de seu cálice... rs)










O poeta Paulo Francisco já brindou em seu blog, grata!!!
Lindo! Lindo! Lindo!


30 comentários:

D. Garcia disse...

Brindemos!
Brindemos à alegria que o amor proporciona
Brindemos à saúde da relação bem vivida
Brindemos à felicidade bem sentida
Brindemos à companhia que emociona

Saudemos a vida com o vinho do mais puro néctar que escorre do coração
em explosivos beijos molhados, sequiosos de uma excelsa paixão!

Brindemos, Catita! Com a poesia dos cálices calientes! Brindemos!

Linda poesia, lindas palavras, construção perfeita!
Beijos meus.
Daniel

Paulo Francisco disse...

Enlace rubro
escarlate
Tua taça
nosso vinho
teu poema
teu desejo
leio-te
numa leveza
nas mãos jazzísticas
de um pianista e a voz da lua
nua
sua
na imensidão
de um coração
solitário
doído
louco de paixão.



(qualquer hora eu pego este comentário e publico.)
Catita, um beijo grande



Paulo Francisco disse...

ESPERO QUE NÃO FIQUE CHATEADA COM O TEXTO LÁ NO VARANDA. QUALQUER COISA EU TIRO.

Cristian Lisandru disse...

Um universo de letras, poesia e vinho. Muita sensualidade neste poema, você sentou-se em uma determinada letra de estado. Li com grande prazer. Obrigado.

Mateus Medina disse...

Vinho, poesia e sensualidade... que bela combinação!

bjos

Eloah disse...

Brindo com você e que cada um de nós saiba realmente dos limites do seu cálice.Belo poema. Perfeito querida.Amei!
Brisas e sonhos para você.Bjs Eloah

Lola disse...

De fato, como comentaste no teu comentário-carinho, estás inspirada.
E que magnífica inspiração.
Obrigada por poder fazer parte deste teu mundo de taças e vinhos, e carinhos...

Por Amor disse...

Que belo Catia ... um convite maravilhosamente lindo e perfeito ...com carinho e um beijo de Pedro Pugliese

Rô... disse...

oi Catita,

o brinde proposto,
me deixa feliz,
posso numa linda taça,
erguer meus sentimentos,meus desejos,
meu amor...
saúde!!!

beijinhos

Catia Bosso disse...

Paulo, querido. É uma honra pra mim estar no Varanda. E ser citada na sua poesia, que sou fã é um LUXO! GRATA! bjs meus

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

Brindemos , então!

[contém 1 beijo]

Assis Freitas disse...

bela combinação: vinhos e versos




bj

#*Marly Bastos*# disse...

Essa mistura de vinho, poesia e sedução ficou maravilhosa.
Brindemos com esse vinho, Cátia!
Bjks doces

✿ chica disse...

LINDO!!!Adorei a frase: Saber os limites do seu cálice.Perfeita poesia!beijos,chica

Ana Bailune disse...

Lindo! Um brinde ao seu talento e sensibilidade!

Ivone Poemas disse...

Vinho e amantes, combinação perfeita!
Amei os versos, lindos!
Abraços

Vera Lúcia disse...


Vim do Paulo. LINDO lá, LINDO aqui.

Um brinde a esta bela inspiração e ao seu grande talento.

Beijo.

Suzane Weck disse...

Ola,estive na varanda do Paulo,e agora estou aqui na tua para te dar meus parabéns por tão lindas poesias e também pela bela homenagem que recebestes do amigo.Tenhas um ótimo fim de semana e deixo qui meu abraço com muito carinho.SU.

Anne Lieri disse...

Ai Catia,vou entrar aqui no seu blog brindando tb !Viva a alegria da amizade,dos encontros,do doce compartilhamento do vinho e da bela poesia!bjs e meu carinho,

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Brindo a este belo poema e que cada um consiga descobrir quais os limites do amor e da dor.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Dilmar Gomes disse...

Bonito poema, cheio de lirismo, amiga Catia. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

Ives disse...

Só a alma pode receber sensações, e apenas os poetas podem transforma-las em estética, da beleza! Sua poesia é assim: abstrai e nos doa, prazer! abraços

Pablo Rocha disse...

Poesia, desejo, amor. Uma combinação que por sí só move um mundo! Bom demais conhecer seu espaço!

Bj!

Valéria disse...

Oi Catia!
Uma combinação e tanto, pura sensualidade, sedução. E que não nos perdamos na falta de limite e brindemos com amor sempre. Linda poesia!
Beijinhos e um feliz fds!

Mery disse...

Cátia, eu também amei essa poesia... "o vinho já é uma bebida sensual e combinou c a embriaguez da paixão "desejos que entontecem"; fica difícil saber onde parar...Como limite(?...sei não!
# Um brinde a ti, poetisa e amiga; que sempre encontres inspiração para compor c tanta intensidade e beleza; delícia!
Que tenhas um fim de semana de paz e muitas alegrias; beijim

Lourdinha Vilela disse...

Menina esta foi de tirar o fôlego.
P a r a b é n s.
Uma inspiração de rara beleza.Sensual sem vulgarizar.
Vinho, amor, poesia, e nuvens também, pela leveza de seus versos.
Abraço

Machado de Carlos disse...

Há sim, um brinde, cujo espetáculo regado com o melhor vinho; - a melhor safra de beijos!...

Aleatoriamente disse...

Tim-Tim!
Amei o poema, você é d+.
Beijo Catita

Vanessa Vieira disse...

Que beleza de versos Cátia. estou encantada com tua poesia. Que suavidade!!

"Uma conjugação sem verbo"

e fico a pensar sobre todas as essas conjugações!!

Adorei!!!

Obrigada por sua visita em meu blog. Um beijo!

Marco Rocca disse...

Obrigado!!!