02 agosto 2012

Suavidade

Matando um pouco da saudade....





Atmosfera impregnada de odores, alma inquieta. O que suaviza?
Augurar eventos emocionais aliando-se ao paradigma ultrapassado,
Tudo muito paradoxal e inverso, até que um chamego ameniza...

Aves em revoadas sopram seu canto e suavizam
Em vista aos redemoinhos que encantam os ares
Voa, suave, Bem-te-vi , o seu bater de asas, ameniza...

Encanto este que retraio, em suaves notas melódicas,
Suavidade sem música não ameniza nem suaviza...
Berrante em terras secas não propicia prazer

Apelos em pastos são ouvidos em ápices sem igual...
Vento forte sopra a alma, mas a sensação não é suave...
O que suaviza entoa como algodão percorrendo a ferida,
Algodão transcorre como veludo roçando a pele em harmonia

Suave é seu encanto em ler meus versos e volver a alma em sonhos e harmonia
Suavizando em verso eu vou, suavizando em sonhos eu sou,
Suavizando o ego eu preciso do seu olhar crítico em fixar...
Suave contraste em feios ares....

A alma poética arregala o som e suaviza a eternidade em oásis áridos!!!

Suave sina em sonhar!
Suave cena em dialogar!
Suave brisa em sentir!
Suave êxtase em compartir!
O que suaviza?

15 comentários:

Ivone Poemas disse...

Lindos versos, suavidade de sua alma poeticamente inspirada!
Abraços e é sempre um prazer ler seus escritos!
Ivone

Leninha disse...

''...suaviza...ler o teu verso,sentir a delicadeza,ouvir os pássaros que deliciosamente cantam e trazem para nossos ouvidos a melodia.
...suaviza...te sentir tão perto,com tuas palavras de algodão e nuvens,de sonhos e luares,de vôos e êxtases.

Suave ficou a minha alma,ao ler o teu poetar,suave ficou a noite,suaves serão os meus sonhos embalados por esta beleza.

Bjssssss,
Leninha

Alexandre disse...

Coisa mais linda é o manusear das palavras nas mãos da Sensibilidade;
transformar o inquieto em poesia precisa de ardilosidade em favor do belo. O despetalar de uma flor-poeta é o namorar do BEM-TE-VI admirado e suavizado, no sentido de satisfação, afirmando saber, desde a manhã, que saberia vendo suavizar seu dia antes de o dia terminar, e dormir suavizado. O paradoxo se rende ao BEM-TE-VI do DIA-A-DIA.
Lindo poema, Catia. Estou como o Bem-te-vi. Orgulhoso de suas palavras! Bj
Alexandre Pedro

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
O bem te vi é um mimo do Criador nas minhas manhãs cotidianas...
DEUS te cubra de bênçãos e te faça feliz!!!
Bjs fraternos e festivos de paz

Palavresias disse...

E suavizou com suavidade poética!
adorei!
beijokas doces

Lourdinha Vilela disse...

Tão suave o poema, transformando o algodão que transcorre como veludo roçando a pele em harmonia,em algodão doce.doce como mel.Suavizou-me também.Adorei.
Um abraço

Nanda disse...

Suavidade nas tuas palavras. Lindo!
Beijinhos
Nanda

Claudio Schmitt disse...

Bom dia tudo suave um bom domingo
e um grande abraço carinhoso
Claudio schmitt

Marco Rocca disse...

Suavemente poético, e lindo. Por demais lírico, em suavidade... Amei!

Valéria Cruz disse...

Menina que suavemente se esboça...saudades de voce!
Bjão
V.

Valéria disse...

Oi Catia!
Que belos versos! A suavidade está em compor palavras em verso para traduzir os sentimentos que nos toca o coração.
Beijinhos e uma super semana!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

muito doce e suave este belo poema, cheio de sentimento.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Anne Lieri disse...

Seus versos,Catia!Sempre suavizam e tornam mais leves os nossos dias!Que maravilhosa poesia!bjs e meu carinho,

Toninhobira disse...

Linda suavidade na bela construção.
Aplausos amiga.
Abraços.
Bjo.

D. Garcia disse...

Poetar, Poetisa
Suaviza
Sua visão
de pássaros
a brisa
abriga o peito
sem jeito
me ajeito
e sento
no assento deter
pra ter no braço
o abraço
que abriga
a brisa
que suaviza
a poeta
poetisa...

Nos braços da poetisa, o som das palavras, a emoção que escorre e escolhe lábios que acarinham, no beijo suave que visa... suaviza.

Beijos meus, suave aroma de Poetisa!