03 novembro 2011

Qual ângulo?






Na fúria do infinito
Há fogo íntimo em brasa
Alma que sofre em demasia
Ângulo da hipocrisia.
Arbusto envolve a ganância do indefinido
Coração de dúvida cria asa
Voa alto, voa longe, assim segue o dia.
Martiriza o ângulo do sentido
Sublime aurora de louvores
Se esconde a alma, enlutada, do abandono
Estende à sorte em seus senhores
Ângulo dos horrores
Nada é tão sagaz ao ponto de não sofrer,
Na maresia superada sem saber,
Crê o sábio na loucura do querer
Ângulo do viver!
Longa busca envolve amor
Distância isolada remete à dor
Grito infame anula o calor
Ângulo da caridade!
A beleza sorrateira, apela e é expulsa
Morte plácida em vão tormenta
Forte foice assim não aguenta
Ângulo da repulsa.
Não sofre o ser que assombra
No ápice da vontade que bendiz
Não aprisiona a fome em ser feliz
Ângulo da esperança!









20 comentários:

Maria Helena disse...

Fiquei extasiada ao ler sua poesia. Coube tão bem em mim! O desfecho, com o ângulo da esperança, é perfeito! Lindaaaaa!!!!

Vera Lúcia disse...

Oi Catita,
Você foi muito hábil ao focar poeticamente os ângulos discorridos.
Um poetar bem ímpar.
Beijos meus.

Will disse...

Saicei um pouco da saudade que estava de tuas rimas.

Lindos versos.

Ótima 5ª feira para você!

Leninha disse...

Que teus ângulos te conduzam sempre à esperança...belo poema,amiga Catita.
Um lindo dia para ti.
Bjsssssssss,
Leninha

lis disse...

Oi Catia
Pedacinhos de cada angulo, assim somos.
e que cada um somado consiga eliminar os excessos e desfrutar um bom viver.
abraços

tecas disse...

Escolhi este ângulo, por o achar adequado aos dias que vivemos.
«Se esconde a alma, enlutada, do abandono
Estende a sorte em seus senhores
Angulo dos horrores
Nada é tão sagaz ao ponto de não sofrer,
Na maresia superada sem saber,
Crê o sábio na loucura do querer
Angulo do viver!» Tão verdadeiro.
Bjito amigo e uma flor, querida Catia.

Paulo Cesar PC disse...

Olá, Catia, muito bom poder ler você nessa poesia. Sim, ler você. Quando ser ler uma poesia, também se ler o poeta. A sua alma, o seu, eu e a sua doce magia sobre as palavras. Parabéns, minha querida. Um grande beijo no seu coração.

Denise Oliveira disse...

dentre todos os ângulos,o da esperança é aquele que faz tudo valer a pena ...

lindo poema,
beijoos!!
*-*

MARILENE disse...

Eles são muitos, realmente. Mas a verdade que contêm, por mais que encoberta, sempre será verdade.

Bjs.

Valéria disse...

Oi Catia!
A vida nos apresenta suas várias facetas e nelas somos envolvidos para o bem e/ou para o mal,a poesia em vivê-los está no olhar do poeta. Nosso alento.rsss
Beijinhos e tudo de bom!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Catita, você é muito talentosa. Gostei muito dessa postagem.
Beijo com carinho.
Manoel.

Paula Moraes disse...

Oi Catia, muito linda sua poesia...Muito inspirada.
Bom fim de semana,
Bjs

Anne Lieri disse...

Catia,de todos esses angulos eu prefiro olhar a vida com esperança!Muito linda e reflexiva sua poesia!Vc arrasa,menina!bjs,

ʚϊɞ Pérolas do Crochet ʚϊɞ disse...

Olá, desculpe-me a demora em responder.. to numa correria sem fim... então.. a corujinha é muito simpática e tenho muita vontade de ficar com ela, mas vou deixa-la livre... eu dou carne crua, fresca sem tempero pra ela.. ou ovo cozido.. sem chances de ratinhos hehehe ela vai crescendo super bem, acho que vai ter que caçar ratinhos por conta própria hehehe. depois coloco mais fotos dela no blog.. ela é muito fofa e dengosa, adora um cafuné... bjãooo

Só pra você disse...

Oi querida Cátia,

Lindo o teu momento poético, ainda mais esse:
No ápice da vontade que bendiz
Não aprisiona a fome em ser feliz
Angulo da esperança!

Ficou perfeito...

Beijos e um´ótimo final de semana.

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Cátia.

Lindo poema!

Todos, de todas as formas, vivem em busca da felicidade.

Beijos.

*Simone Poesias* disse...

Gostei do poema, muito bonito. Parabéns!!
Bjinhoss XD

Jasanf disse...

O ângulo será escolhido na hora "h", quando os amores do eu-lírico realizar-se-ão com prazer e ternura e vice-versa. Mas tudo é fugas e passa rápido e não se pode levar um boa noite Cinderela porque necessita-se aproveitar ao máximo o dia, por isso Carpe Diem, poeta!

Eliete disse...

Cátia, você sabe muito bem tocar de leve em nossas almas. bjs

Fanzine Episódio Cultural disse...

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua
origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta."

(NELSON MANDELA)