16 abril 2011

Chuva na poesia...

 A chuva cai lavando minh'alma
 De encontro ao sonho sigo em paz
 A amargura do coração se expoe sagaz
 A chuva lava, mas não cicatriza...

Oceano infinito de rogos e apelos
Clausura envolvida em profundo fervor
 Na labuta sem fim sua imagem me escraviza
 A chuva lava, mas não suaviza...

15 comentários:

AC disse...

A chuva lava e acentua o que de melhor temos...

Beijo :)

Jasanf disse...

Em "A chuva lava, mas não cicatriza..." há presença de sintagmas verbais: "lavar" e "cicatrizar" que concantenam ideias adversativas a fim de mostrar a função do eu-lírico diante da chuva no contexto: servir de clausura e envolvimentos fervorosos que escravisam-no à busca de emotividade presente na função poética. Lindo poema!

Vinicius.C disse...

Qual carinho você precisa, encoste-se a janela- encolha os ombros e se abrace.

De que escolhas você foge, se inundada não afogas!

Lindo seu texto!

Mesmo que seja para me deixar um beijo que venha pois amo ser beijado!

Te espero no Alma!
Um ótimo fds!

Anne Lieri disse...

Cátia,muito linda essa chuva que cai em sua poesia,lava a alma mas a dor,só o tempo mesmo vai suavizar!Suas poesias são maravilhosas!Bjs,

Van disse...

Que linda expressão de sentimentos, Cátia

Linda poesia, beijos!

Kátia Tourinho disse...

Lindooooooooooo, minha xará!
Essa chuva de poesia encanta meu espírito!

Um excelente fim de semana, repleto de chuvas poéticas e muito amor.

Bjs de luz

Isa disse...

Cátia,obrigada pela sua visita.
Que linda flor me recebeu aqui!
Beijo.
isa.

Lena disse...

Catia,
Muito incrível essas palavras dançando na chuva que cai lá fora, mas como vc mesma diz essa chuva não ameniza os sofrimentos da gente; no mínimo, acalma nossos corações! Belo poema! Você é 10.000!!!
Em tempo, até agora fico rindo do lance da lata de leite condensado. Ontem, fui lá conferir mas só tinha creme de leite aqui em casa. Ah! Vou agora entrar no tio Google pra ver se acho a tal inscrição...rsrsrs
Um domingo maravilhoso! Bjkas mil!

NOEMI disse...

QUERIDA!!!CÁTIA..... OBRIGADA POR ME VISITAR.

TEU BLOG TAMBEM
É ENCANTADOR.
VOLTE SEMPRE.QUE SEU FIM DE SEMANA SEJA DE MUITAS ALEGRIAS.

Maria Lúcia Marangon disse...

Eu leio a chuva como uma metáfora para lágrimas, que lavam a alma (ajudam a desabafar), mas não suavizam a dor nem cicatrizam as feridas. Apenas o tempo tem esse poder, não é mesmo? Lindo poema!
Obrigada por sua visita e por seguir meus blogs. Estou seguindo o seu também. Eu tenho ainda um outro blog sobre Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Será um prazer receber a sua visita lá também.
http://www.blogdamarialucia.com.br/
Abraços
Maria Lúcia

danbrandao disse...

Obrigado pela visita e parabéns pelo seu blog, é de muito bom gosto.
Um abraço.
Daniel Brandao.
http://danbrandao.blogspot.com

AC Rangel disse...

Lindíssima poesia. O que suaviza??

beijo

Kiro Menezes disse...

A chuva é o inspirador da alma- qdo a lava,
alavancando nossos desejos ao máximo,
hipnotizando nossas emoções à salva
dessas palavras que são mais que sina e saga!!!

César disse...

Oi.
Adorei a rima suaviza-escraviza.
Algumas rimas tem um poder que parece maior do que o poema todo.

AAbraço.

Quero ser dona de mim disse...

Lindas palavras. Amei o seu cantinho poético. Não tenho lindas palavras como você, mas deixo aqui meu singelo carinho e agradecimento por ter me visitado. Ótima semana pra ti! Beijos